segunda-feira, 23 de agosto de 2010

OBRIGADO MEU DEUS, PELOS MEUS FILHOS

Se eu procurasse as palavras mais belas do mundo jamais conseguiria expressar o amor que sinto por meus filhos. É algo que vai além da razão e da imaginação, que só um coração de pai é capaz de sentir. Mas o meu sentimento vai muito além, extrapola o normal. È muito amor

Não sei medir o quanto amo, não sei medir a densidade do meu amor aos meus filhos. Só tenho certeza de uma coisa, Eu Amo Demais!!

Deus, na sua Santa bondade me deu exatamente o que eu queria como filhos. Queria exatamente assim...

RENATA E NATÁLIA

Teu olhar de menina se vestia de charme quando brincávamos de viver os momentos de alegria, quando se agarrava nas minhas pernas dizendo “Papai eu quero colo”.

Me acordava de madrugada dizendo “Papai, eu quero leitinho” dormia deitada no meu peito, não me mexia, me sentia embalsamado. Uma pegava na minha orelha, outra no meu dedinho. Ah, que saudades.
Quanto tempo faz filhas e quantas transformações em nossas vidas, pelas mudanças normais no rosto de criança, do cabelo rabo de cavalo, da saia rodada, pelas transformações do corpo e dos sonhos de adolescentes que foram crescendo, crescendo, crescendo e crescendo.
Vocês cresceram, se fizeram moças, formosas como são as flores, logo, escolheram suas armas e saíram a procura da felicidade e dos sonhos a serem realizados.
A vida as transformou em lindas mulheres, mas eu, continuo o mesmo pai, maduro pela corrida natural da vida, cabelos brancos, mas feliz e orgulhoso em saber que vocês permanecem as mesmas meninas e as mesmas filhas que sempre me amaram me amam e amarão para sempre.
Sou o papai mais rico e mais feliz do mundo, vivendo no paraíso da esperança, tendo recebido tanto amor dessas minhas filhas e reafirmo com todo amor e carinho, “MINHAS FILHAS, MINHA VIDA”.
Sempre digo, ser pai é se transformar em guardião de jóias raras a serem lapidadas pelas palavras do amor e do carinho.
Fico pensando na beleza que foi em carrega-las nos meus braços, protege-las, beijar a face cheirosa e sorridente, niná-las para dormir, viver para amá-las.
Vocês filhas, viveram essa magia em meus braços, foram beijadas com ternura, abraçadas com amor, foram, são e serão a minha eterna felicidade e alegria.

Agradeço a Deus, por ter sido escolhido para ser pai de vocês e poder amá-las tanto assim. Daria tudo para voltar o tempo da vida para amá-las tudo de novo

Obrigado filhas por continuarem a brilhar em meus caminhos, antes crianças, agora mulheres, mas para mim vocês vão continuar sendo sempre “MINHAS MENINAS”.

Parabéns Natalia Maria 20-08-

Parabéns Renata Maria 23-08-

Papai